Como escolher a escada para a piscina: Perpendicular ou oblíqua?

A escada é um acessório importante que serve qualquer tipo de piscina. No entanto, a escolha de uma escada perpendicular ou escada oblíqua, dependerá, necessariamente de 3 importantes fatores:

  1. Tamanho da piscina
  2. Profundidade da piscina
  3. Gosto pessoal

Neste artigo, iremos abordar o ponto 1 e 2.

A escada para a piscina é um dos acessórios mais importantes na sua piscina. É ela que vai permitir a entrada e saída de água com toda a segurança e facilidade. É ela que também vai embelezar e tornar a sua piscina mais funcional.

As escadas de uma piscina estão situadas, normalmente, nas extremidades, visto serem estes os locais de maior e menor profundidade. Aqueles onde é mais importante a presença de degraus.

É um acessório, que serve qualquer tipo de piscina, porque transmite confiança a quem se aventura pela piscina fora. Desta forma, presta ajuda aos banhistas que pretendem passar da fase inicial de aprendizagem para progredir na natação.

Para aqueles que não disponham ainda de técnica suficiente e experiência, a escada será sempre um porto seguro.

Tipos de escada para a piscina

De forma genérica, existem basicamente dois tipos de escadas: de orientação perpendicular ou orientação oblíqua.

1 – Escada perpendicular

escada perpendicular

Fabricada habitualmente em aço inoxidável, a escadas perpendicular à piscina é de grande utilidade, em particular nas zonas mais profundas. De orientação vertical ocupam um espaço muito reduzido, ao contrário do que acontece com as escadas de orientação oblíqua.

  • Instalação é simples, não obrigando a ampliar a base de partida, visto serem apenas travessas ou barras dispostas horizontalmente, fixadas pelos dois lados a dois tubos de aço inoxidável.

  • As escadas perpendiculares assumem normalmente o formato em “u”, estando dispostas em posição vertical e paralelas às paredes da piscina.

  • Os degraus, em ascensão são ideais para nos ajudar a vencer a distância entre fundo e borda da piscina. Normalmente, são fabricados no mesmo material que a escada. Alguns modelos têm patamares que ajudam os banhistas a sair por oferecerem um ponto de apoio mais cómodo para os pés.

  • Este tipo de escada pode ser fixada solidamente, ou desmontável, de modo a ser retirada nas épocas em que a piscina não é utilizada, nomeadamente o outono e o inverno. Neste caso é indispensável a instalação do correspondente suporte, dispondo de orifícios onde se encaixam as extremidades da escada, e de parafusos para a sua fixação.

  • Conhecida por “saliente”, esta escada toma como base não o fundo da piscina, mas a própria parede. Aliás, as escadas não nascem nunca no fundo, mas sim da parede e a uma distância facilmente acessível. Desse modo, os tubos laterais constituem, ao mesmo tempo, uma base de sustentação para os degraus e o corrimão da escada. A sua fixação ao corpo da piscina é feita pela parte inferior e, quando atingem o nível máximo de altura descrevem uma curva, enrolando-se na parte cimeira.

2 – Escada oblíqua

escada obliqua

Este tipo de escada são, regra geral, vias de penetração e não de saída. Por esse motivo, estão situadas na parte menos profunda, podendo ser fabricadas em betão ou aço e revestidas do mesmo material que serviu para recobrir as paredes e o fundo da piscina.

Este tipo de escada dispõe, em média, de três a quatro degraus. Estão distantes uns dos outros, com cerca de 18 cm e avançam, em média, 20 a 30 cm em relação ao anterior, uma medida que será a base de apoio.

Devido a este tipo de configuração muito específico, estas escadas adotam um formato trapezoidal.

Colocação da escada

A existência de uma escada nas zonas de baixa profundidade, onde os banhistas podem entrar e sair com facilidade da piscina, assegura um acesso mais cómodo e seguro, evitando desequilíbrios ou pequenos sobressaltos.

Do lado oposto da piscina, a parte com maior profundidade, pode também ter uma escada. Oferecendo ao banhista a possibilidade de sair da água sem esforço, numa zona de menos acessibilidade.

Em regra, uma a duas escadas são suficientes para dotar a piscina de meios de entrada e saída adequados às necessidades dos banhistas. A sua localização depende das dimensões da piscina, sendo que na maioria dos casos ambas as escadas ficarão instaladas nos locais de maior e menor profundidade.

Caso as elevadas dimensões da piscina assim o exijam, é possível intercalar-se um ou mais pontos intermédios, equidistantes daquelas duas extremidades.

escada

1 – Colocação da escada perpendicular

A escada perpendicular tem como localização correta a área da piscina de maior profundidade da piscina. A instalação de mais escadas pode ser feita a meio da piscina, especialmente nos casos da piscina ter mais de 10 metros.

Em distâncias menores justifica-se apenas por motivos decorativos. Se optar pela colocação nesse espaço, ela deverá situar-se onde o fundo da piscina assinale uma divisão entre simples banhistas e nadadores.

2- Colocação da escada oblíqua

A escada oblíqua é também conhecida por Rampa de acesso. São escadas ótimas para piscinas frequentadas por crianças. Por não ter de se construir uma parte apropriada para elas ou mesmo uma piscina infantil independente, este tipo de escadas permite criar um espaço reservado aos mais pequenos, dentro da piscina.

É estabelecida uma medida mínima, sacrificando parcialmente a profundidade de acesso, que poderá ser de apenas 20 cm. Neste caso, a piscina não necessita de escadas auxiliares, visto que o declive suave torna a entrada acessível a todos.

Disposto com uma ligeira inclinação, o fundo vai deslizando em rampa, de forma a que o plano de água adquira profundidade até atingir pouco mais de 1 m. A partir deste ponto o ângulo pode aumentar, dando origem a uma zona reservada aos banhistas que saibam nadar o suficiente.

Quanto ao espaço reservado aos mais pequenos e aos banhistas mais crescidos que não saibam nadar poderá existir uma separação que delimite perfeitamente as duas zonas distintas. Isto para evitar que as crianças, por distração, entrem na zona mais profunda.

Artigos que podem interessar