hibernar piscina

Dicas de como hibernar a piscina para a chegada do inverno


Hibernar a piscina significa colocá-la em stand by até à próxima época balnear. Quando se interrompe o uso da água, é necessário dar início ao processo de hibernação.  Isso acontece, normalmente, em fins de setembro ou no mês de outubro, altura em que a água sofre poucas alterações, o que irá permitir um tratamento de hibernação muito mais eficaz.


 

Não há data oficial para hibernar a piscina. Nem dia oficial para o fim do calor. Fins de setembro ou mesmo início de outubro. Por vezes prolonga-se até ao outono. O dia não é exato porque tudo depende da generosidade da meteorologia e da maior ou menor rapidez em cobrir de cinzento as cores do verão.

Para quem passa os dias de calor dentro da sua piscina, o único calendário que conta é o da meteorologia. E nessa área, os indícios são claros. Quando a temperatura baixa, as nuvens fixam residência na linha do horizonte e os primeiros pingos de chuva lançam-se em mergulhos acrobáticos, não há dúvidas!

Pode contrariar o mau tempo se tem uma piscina de interior ou uma cobertura telescópica, caso contrário chegou a hora de hibernar a piscina.

Mas não basta arrumar as espreguiçadeiras e o guarda-sol na garagem e despedir-se da sua piscina com um nostálgico “até para o ano”. São necessárias algumas operações de rotina, de forma a assegurar a sua boa manutenção durante os meses de inatividade. Estes procedimentos são conhecidos como hibernação.

Vamos Começar?

A hibernação consiste em limitar ao mínimo a atividade vital da água e da piscina. É quase como pudesse adormecê-la durante os meses de inverno.

Graças a este adormecimento temporário da piscina, a água manter-se-á sã até quando chegar a primavera. Desta forma poderá controlar melhor os custos e reduzir ao mínimo o trabalho ou preocupação para quando chegar o momento de a reativar.
A hibernação é um processo essencial para a sua piscina. Assim, de forma a evitar complicações, é recomendável que a primeira hibernação seja realizada sob a supervisão de um técnico.

 

DICA: Mesmo que já tenha experiência neste tipo de operações, consulte o representante da marca sempre que surgirem dúvidas. A má execução de qualquer um dos procedimentos de hibernação poderá implicar uma série de problemas e custos acrescidos.

 

Os meses de frio são particularmente nefastos para o revestimento. Quer ele seja em liner, poliéster, cerâmica vidrada ou outro tipo de revestimento, estará nesses dias mais sujeito a degradações variadas, podendo levar a um envelhecimento prematuro.
Se não tomar as devidas precauções, a sua piscina corre o risco de ficar com o revestimento manchado ou com as juntas do azulejo num estado difícil ou impossível de limpar.

E nunca limpe essas áreas com ácidos agressivos. O uso desse tipo de produtos força a uma degradação progressiva do revestimento. Por isso, aconselhamos a HIBERNAÇÃO.

Como hibernar a piscina?

O erro mais comum é, pura e simplesmente abandonar a piscina durante os meses de inverno.

A água ficará irrecuperável e a ativação no ano seguinte implicará muito mais trabalho, tempo e gastos excessivos, em relação a uma piscina hibernada. É, por isso, fundamental, que no outono adote os procedimentos sugeridos:

  1. Tratar a água;
  2. Limpar o Filtro;
  3. Proteger o circuito hidráulico e os equipamentos no local técnico;
  4. Proteger a água.

1- Tratar a água

Existe um produto específico para o ato de hibernação, chamado hibernador ou invernador. Este produto atua como um bactericida, impedindo o aparecimento de algas, bactérias e fungos na água da piscina.

O momento indicado para o uso deste produto é definido quando a temperatura da água da piscina atinge os 15º.

É importante ter em atenção possíveis incompatibilidades entre as substâncias que já se encontram na água e o tratamento de inverno a aplicar. De igual modo, não ignorar as especificidades da região do país onde se encontra situada a piscina. No Centro e Sul de Portugal há regiões onde é necessário proteger a água do calcário.  O tratamento deverá ser escolhido de modo a impedir que o tártaro se deposite nas paredes e no fundo, tendo em conta que a água vai “adormecer” durante vários meses.

CONSELHO ÚTIL: Não caia na tentação de optar pela compra de produtos químicos de linha branca ou marca desconhecida. O local onde comprou a piscina ou as lojas especializadas, são os locais mais indicados para a compra dos produtos necessários à hibernação. Têm à sua disposição pessoal especializado que o irá aconselhar sobre o melhor produto a aplicar, havendo sempre a segurança de qualidade e garantia daquilo que está a comprar.

2 – Limpeza do Filtro

filtro

É indispensável efetuar uma limpeza cuidadosa ao filtro antes de desligar todo o circuito hidráulico da sua piscina. Seguem-se alguns conselhos sobre como proceder em cada um dos diferentes filtros existentes no mercado.

Filtro de Cartucho

Deve retirar os cartuchos para que sejam lavados numa solução ácida. Em seguida, escová-los cuidadosamente e examinar o seu estado. Caso isso se justifique, deve fazer a sua substituição, de forma a evitar ruturas durante a época de verão.

Filtro de Areia

Tártaro, gordura, cabelos e outros detritos do género acumulam-se durante verão. Quando não foram evacuados por simples lavagens com água, devem ser eliminados com a introdução de um floculante que irá decapar quimicamente a areia.
É uma tarefa essencial para o bom estado de conservação da massa de areia no próximo ano.
Em determinadas situações, é possível que se depare com a necessidade de substituir a areia do filtro em cada 4 anos. O outono é a época ideal para levar a cabo esta operação, na medida em que se trata de um trabalho de carácter mais técnico, com o qual nem todos os proprietários de piscinas estão familiarizados.
Nesta altura do ano será, seguramente, mais fácil conseguir uma visita do seu atual técnico de piscinas. Se optar pela troca de areias nos meses mais próximos do verão poderá ter dificuldades em conseguir assistência profissional uma vez que é uma época em que o volume de solicitações cresce exponencialmente.

Filtro de Diatomite

De modo a eliminar o essencial das diatomites, é fundamental proceder a uma lavagem prolongada que será repetida várias vezes.
Isto porque, se essas diatomites fossem retidas dentro do filtro, na primavera seguinte, quando o mesmo fosse esvaziado da sua água, iríamos reencontrar elementos filtrantes “bloqueados” de massa seca, heterogénea, incapaz de reconstituir a “cama filtrante”.
Nas situações em que a água apresente níveis elevados de calcário, é recomendável que sejam retirados os quadros filtrantes todos os 1 a 3 anos (em função da dureza da água) de forma a libertá-los das incrustações. Verifique o estado das telas e tenha em atenção os prazos de validade das mesmas. Se necessário, não deve hesitar em substitui-los.

 

3 – Local Técnico

local técnico

É fundamental que assegure a proteção do espaço técnico. Especialmente quando o equipamento de filtração da piscina estiver instalado em locais enterrados, frios e onde haja a possibilidade de ser inundado durante o inverno.

 

4 – Proteger a Água

A manutenção da sua piscina não se limita ao período de outono. É importante que remova com regularidade folhas e resíduos diversos que se vão depositando na piscina. Esta tarefa deverá ser efetuada ao longo do inverno, utilizando para isso um camaroeiro ou mesmo um apanha folhas.

camaroeiro

Para além de sujarem a água e mancharem os revestimentos, este tipo de resíduos podem levar ao entupimento total da canalização de aspiração e a turbina do filtro. Isto pode acontecer devido à decomposição das folhas e outros detritos do género.

Um dos erros frequentes, é deixar a cobertura de verão na água durante o inverno. O gelo ou a geada poderão levar à sua deterioração.

Outra opção viável é não hibernar a piscina e manter a sua filtração em funcionamento, 2 a 3 horas por dia. Como a água em circulação não congela, poderá manter a piscina em perfeitas condições. No entanto, apenas nos casos em que o frio intenso não se prolonga por muito tempo.

Se for esta a sua escolha, é imperativo que este tipo de filtração seja equipado com um termostato anti-gelo. Como medida de segurança, cada vez que a temperatura se aproximar dos 0º C, dispara o circuito hidráulico em contínuo.

 

Quer aprofundar mais os seus conhecimentos sobre o método de hibernação da piscina? Descarregue o Guia Completo:  Como cuidar da piscina durante o inverno.

Artigos que podem interessar